Qual é a previsão para o varejo em 2021?

Previsão para o varejo: aluguel mais caro e migração para o digital em 2021

A previsão para o varejo é que o ponto de venda vai sofrer uma grande transformação em 2021. E se você já observou os shoppings centers e as ruas comerciais, sabe do que estou falando: há muitas lojas fechadas… e sem previsão de ocupação em breve.

Um exemplo prático pode ser constatado na Rua Dr. Homem de Mello, no bairro de Perdizes, na capital paulista. No trecho de 100 metros entre as ruas Cardoso de Almeida e Monteiro Alves, há uma sequência de esquina a esquina com um comércio funcionando e um fechado, um em operação e outro com placa de aluga-se. Tenho a certeza de que você tem visto o mesmo cenário aí no seu bairro, na sua cidade.

É reflexo da pandemia do novo coronavírus, como todos sabemos. Com o aumento do desemprego e a queda no poder de consumo, a clientela anda mais tímida, segurando o dinheiro, priorizando os gastos. A situação deve continuar assim até que a vida volte ao normal. Mas quais as consequências dessa realidade para o lojista?

Previsão para o varejo: aluguéis mais altos em 2021!

saiba tudo sobre o aumento do aluguel comercial.

Ainda não aconteceu, mas a grande previsão para o varejo em todo o país é de aluguéis comerciais mais caros. Por enquanto, o preço continua estável. De acordo com o Índice FipeZap de Venda e Locação Comercial, os valores permaneceram praticamente inalterados em janeiro. A variação foi de apenas 0,01% para cima. Este indicador é utilizado para avaliar o preço de aluguel e de venda de salas e conjuntos comerciais de até 200 metros quadrados, em 10 cidades do país. 

Porém, os shoppings centers começaram a corrigir os aluguéis de seus espaços com base no IGP-M de 2020, que superou 23%. Uma loja que pagava R$ 10 mil de locação, receberá um boleto de R$ 12.300,00. E num momento em que as vendas não estão boas. Esse é o terror do fluxo de caixa: menos dinheiro entrando e mais dinheiro saindo, por meses a fio.

Claro que muitos lojistas vão aproveitar a oportunidade para renegociar o contrato, e eu já sei até de casos de comerciantes que conseguiram reduzir o aluguel para um valor menor do que estavam pagando, justamente usando o cenário pandêmico como argumento. Eu sempre acreditei no poder da conversa, do ganha-ganha, de uma relação comercial boa para todos. É hora de ser flexível para que possamos superar juntos essa crise.

Vai haver uma debandada dos shoppings centers?

Veja como foi a queda no movimento dos shoppings.

É uma pergunta que muita gente me faz, quanto o tema é a previsão para o varejo em 2021. E minha resposta é não. Não acredito em debandada, não imagino um cenário em que um shopping se transforme numa espécie de parque de diversões abandonado. Longe disso.

É claro que qualquer perspectiva atualmente dura pouco tempo. Tem sido impossível trabalhar com metas e dados de longo prazo, porque ninguém sabe quando todos estarão vacinados e quando a pandemia acabará. Mas o que sinto é que o shopping deixou de ser visto como um centro de compras e virou um grande espaço de lazer. As pessoas gostam de passar tempo neles. Então, mesmo em menor quantidade, o público continuará frequentando as lojas, e a maioria dos comércios deve ultrapassar o ano com vigor.

Só faço uma ressalva para os lojistas que têm um custo de ocupação superior a 10% do faturamento. Neste caso, se o shopping não aceitar um acordo de redução do aluguel, talvez seja o momento de migrar para o comércio de rua ou para um centro de compras mais barato e/ou flexível.

Previsão para o varejo: a migração maior será para o digital!

Previsão para o varejo inclui migração para o digital em 2021

A pandemia acelerou mudanças que já estavam no horizonte do mundo corporativo. Desde que a internet surgiu, o e-commerce cresce um pouquinho todos os anos. Agora, vai experimentar seu maior crescimento. E isso não é necessariamente ruim, é um sinal dos tempos.

Quando Henry Ford inventou a linha de produção de automóveis, muitos duvidaram de seu sucesso. Anos depois, já um empresário consagrado, ele disse: “se eu desse aos meus compradores o que eles queriam, teriam pedido um cavalo mais rápido”.

Moral da história: todos precisamos nos adaptar e perceber a evolução dos tempos, em qualquer área. Os jornais de papeis estão acabando, mas o jornalismo não. Sites de notícias continuam populares e jornais como o The New York Times e a Folha de São Paulo têm centenas de milhares de assinantes de suas edições online. Ou seja: o produto é o mesmo, só mudou a plataforma de entrega.

Para o varejo, vale a mesma regra. Se as pessoas querem comprar pela internet ao invés de visitar sua loja, monte um e-commerce. Existem diversas plataformas com estruturas prontas. Você compra uma assinatura, coloca sua identidade visual e seus produtos, e começa a vender. De uma maneira muito simples, rápida e intuitiva.

E quem precisa migrar do físico para o virtual? Bem, acredito que seja o caminho natural para lojas com muito espaço ocioso. Talvez, você não tenha que ficar exclusivamente no digital. E sim repensar seu modelo: migrar para um ponto menor, onde pode armazenar produtos e atender clientes que precisem experimentar antes de comprar. Ao mesmo tempo, você deve investir forças em se tornar popular na internet, usando todos os recursos de marketing digital proporcionados pelo Google, Facebook e Instagram.

Consultoria especializada para lojistas de todo o Brasil

contrate uma consultoria de vendas para lojistas.

A previsão para o varejo não é de caos, como muitos poderiam imaginar. 2021 será difícil? Sim, com certeza. Mas quem, no Brasil, já não está acostumado a superar obstáculos? E quem nunca saiu mais forte de uma situação que parecia perdida?

Conte comigo para te ajudar a criar estratégias de venda. Eu tenho uma longa vida empresarial, com sucesso atuando tanto na indústria quanto no varejo. Hoje, sou franqueado multimarcas e administro diversas lojas. Além disso, ensino lojistas e a força de vendas a alcançarem resultados melhores.

Conheça a minha palestra que prepara a força de vendas para o mundo pós-pandemia.

E se quiser conversar comigo e tirar qualquer dúvida, é só clicar aqui!

Um grande abraço e boas vendas!

Compartilhe:
Fotos blog (11)

Palestra para a força de vendas prepara as equipes para o mercado pós-pandemia!

Hoje quero conversar com vocês sobre a minha nova palestra para a força de vendas. É um encontro de aproximadamente duas horas, que parte de uma pergunta muito importante: sua equipe de vendas está preparada para enfrentar o novo cenário pós-pandemia? Geralmente, a resposta é não. E a negativa é totalmente compreensível: em um momento de enormes desafios, as empresas dedicam tanto esforço para resolver o presente que não sobra tempo para planejar o futuro!

Mas o futuro… chegou. A pandemia do coronavírus ainda não foi controlada, mas a vacinação já começou e, nos próximos meses, é bem provável que a vida comece a retornar ao modo normal. Só que essa “normalidade” não será a mesma que conhecíamos até março de 2020, quando o mundo virou de cabeça para baixo. Será diferente nas escolas, nos hospitais, nos restaurantes e nas vendas.

Vou revelar aqui alguns pontos da palestra, com dicas para quem já precisa começar a se preparar. Se tiver qualquer dúvida, clique aqui e envie uma mensagem. Eu terei o maior prazer em conversar e em te ajudar a melhorar suas vendas.

Palestra para a força de vendas: ferramentas digitais se tornam ainda mais importantes!

Neste outro artigo que você pode ler clicando aqui, expliquei como os vendedores de loja podem aproveitar as redes sociais para prospectar clientes e melhorar os resultados comerciais. A tecnologia também deve ser usada pela força de vendas das indústrias para gerar novas oportunidades.

Aquele modelo de representação comercial que só empurra produtos e deixa o estoque da loja lotado não é mais compatível com a realidade atual. Agora, a força de vendas tem que ajudar o seu cliente, o lojista. Precisa usar ferramentas digitais para gerar sucesso comercial do começo ao fim da operação.

Em minha palestra para a força de vendas, ensino, por exemplo, a aumentar as vendas usando uma plataforma simples e gratuita, o WhatsApp Business.

Os clientes já estão mudando! E você?

Uma parte importante da palestra para a força de vendas é dedicada a avaliar o consumidor. Os seus clientes já estão mudando. Você também precisa mudar, acompanhar o movimento, entender quais são essas transformações comportamentais.

No encontro com a força de vendas, eu conto quais são as principais mudanças e ensino a como se adaptar a elas. E criando uma linha do tempo através da história do comércio, mostro o que ainda funciona, o que não perdeu força, e as práticas que precisam ser abandonadas urgentemente.

Por exemplo: algo que ainda é fundamental é inspirar confiança no seu cliente. Sem a crença de que você está sendo sincero e honesto, o negócio não acontece.

Veja outros tópicos dessa parte da palestra para a força de vendas:

– Qual a relação entre conversar x vendas?

– A psicologia a serviço do Time de Vendas!

– Quebrando paradigmas no atendimento: Se você não quebrar os paradigmas, os paradigmas vão quebrar a sua empresa!

– O digital vai acabar com o físico?

Palestra para a força de vendas: quais são os principais erros?

O principal erro é a falta de treinamento e suporte que as empresas dão para a equipe de vendas. Elas contratam representantes que vendem boneca, bicicleta, armarinho, roupa…

Como esse profissional pode ser treinado, se ele representa 5 ou 6 marcas?

Sempre fui contra o multi representante. E a culpa não é dele, mas da empresa que o contrata.

REPRESENTANTE NÃO PODE REPRESENTAR 5 FÁBRICAS!!!!!

“O que você representa? Ah, eu represento a Lupo, a Darling, a Puket”. Isso é prejuízo G-A-R-A-N-T-I-D-O.

O grande foco da força de vendas no Brasil ainda são os escritórios de representações. E isso tem que acabar.

A empresa deve treinar uma equipe própria.

Se não for própria, exclusiva. 

Se não for exclusiva, pelo menos com produtos completamente diferentes do que você vende.

É essa falta de suporte da própria empresa que desmotiva a equipe e tira o potencial que o representante tem. As empresas não investem nesses profissionais. Elas colocam um “gerente” para ficar perguntando: “E aí? não vendeu nada esse mês?”

É quando o empresário quebra. Esse é um cenário que vai demorar bastante para mudar. Mas eu consigo provar que dá para modificar isso. Tem que investir, treinar e capacitar a equipe de vendas.

Então, qual é o segredo para alcançar resultados bem melhores?

Saiba tudo sobre a melhor palestra para a força de vendas.

O segredo é trazer o profissional para dentro da sua empresa. É passar a ele o perfil e o DNA da sua empresa. Ele tem que ter a cara da sua empresa, conhecer absolutamente tudo sobre os produtos da sua empresa.

O representante deve ser treinado para ser um extensor da sua companhia, e não para ser mais um carregador de mala.

Você já deve ter convivido com profissionais que carregam 4 ou 5 malas, todas diferentes, cada uma com a identidade visual e o produto de uma empresa. Por que você acha que o representante vai dar mais atenção ao seu produto? Ele sempre vai querer vender o mais barato, o que for mais fácil.

Contrate agora mesmo a minha palestra para a força de vendas!

como é uma palestra para a força de vendas?

Se você clicar aqui e contratar a minha palestra para a força de vendas, vai conhecer exemplos reais de treinamentos que eu aplico nas minhas franquias da Arezzo e da Pandora. Eu saio da teoria e mostro o que funciona na prática, o que já foi testado inúmeras vezes, até alcançar a perfeição.

Aproveite que está aqui e leia outros artigos do meu blog, com dicas importantes para indústrias, lojistas e o mercado em geral.

Clique aqui e conheça as 5 características imprescindíveis para se tornar um campeão do varejo!

Até a próxima!

Compartilhe:
Como ser um lojista de sucesso?

Lojista de sucesso: 5 características para vencer no comércio!

Para ser um lojista de sucesso, não basta investir dinheiro num bom ponto, encher o estoque, contratar bons vendedores e esperar os clientes. Afinal, só na cidade de São Paulo, 20 mil comércios faliram no primeiro semestre de 2020. Lógico que a pandemia do novo coronavírus exerceu influência nessa atividade. Mas o vírus chegou aqui em março e esses números, divulgados pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), representam a movimentação até junho. Ou seja, 20 mil varejistas não conseguiram suportar nem 3 meses completos de crise.

E para ser um lojista de sucesso, também não adianta, apenas, comprar uma franquia e contar que a força da marca faça todo o trabalho. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2019 a rede Dia perdeu 319 lojas, a Subway fechou 230 pontos de vendas e a BR Mania ficou 50 unidades menor. As franqueadoras transferem conhecimento e estratégias para o franqueado, mas se ele não estiver preparado para comandar a unidade, as chances de fracasso são bem grandes.

Então, como ser um lojista de sucesso? O que faz a diferença? Quais características o empreendedor precisa ter para vencer no comércio? É o que vou demostrar a partir de agora! Vou explicar as 5 principais características de um varejista de sucesso. Se ao fim da leitura você ainda tiver dúvidas, pode clicar aqui e enviar a sua pergunta.

Lojista de sucesso: é necessário ter sangue frio e paciência!

Todo empresário deve ser paciência para enfrentar turbulências.

A primeira característica essencial de um lojista de sucesso não é técnica, e sim comportamental. O empreendedor deve ser capaz de permanecer calmo diante de crises, e de ter a paciência de esperar a situação melhorar.

O comércio é o setor que mais rapidamente sente os efeitos de qualquer turbulência econômica, política, cultural ou esportiva. A pandemia mostrou isso claramente: com a clientela em casa, as vendas despencaram. Mas tudo interfere nos resultados: inflação, desemprego, queda no poder de consumo, eleições, oscilações na temperatura, derrotas no futebol.

Você tem uma loja de moda praia e chove o verão inteiro? O prejuízo é certo!

Você enche o estoque de produtos verde e amarelo e o Brasil é eliminado na primeira fase da copa do mundo? Mais prejuízo!

Portanto, para ser um lojista de sucesso, aprenda a manter a calma, a reagir rápido em momentos difíceis e a entender que tudo passa.

Fique de olho no mercado e busque inovações!

Conheça as principais inovações no varejo para 2021.

Um lojista de sucesso deve, ainda, ser curioso. O seu mundo não pode ficar restrito às paredes da loja. Não… é preciso observar o que está acontecendo no mercado. É necessário estar atento ao que pode interferir na lucratividade do negócio.

Acabei de dar um exemplo sobre a loja de moda praia que teve prejuízo com a chuva. Será que observando às previsões e assinando um serviço de informações meteorológicas o comerciante não poderia ter tomado uma decisão diferente em relação ao estoque? O prejuízo teria sido menor.

Isso também vale para o comerciante dos materiais esportivos. O técnico da seleção era contestado, o time vinha jogando mal os amistosos preparatórios, o craque se lesionou… não dava para imaginar que a campanha na copa do mundo seria ruim?

O lojista de sucesso é muito bem informado. E também busca, permanentemente, por novidades. Procura inovações em produtos, em softwares de gestão, em estratégias de venda, em visual merchandising… em tudo!

Lojista de sucesso: receitas e custos sempre sob controle!

Por que um lojista de sucesso fica de olho nos números?

Como ter sucesso como empreendedor no varejo sem acompanhar de perto os custos e as receitas? Impossível. Se as duas características anteriores eram mais comportamentais, essa é essencialmente técnica. O lojista deve ter facilidade de lidar com os números. Mais do que isso: deve gostar dos números tanto quanto adora uma picanha maturada, um sorvete de chocolate ou um dia ensolarado na praia!

Se você é daqueles que odeiam matemática e perdem a paciência fazendo cálculos, talvez o comércio não seja a sua melhor escolha profissional!

Conheço uma grande empresária, uma das mais bem sucedidas do Brasil, que orienta os compradores da sua rede de lojas a discutirem centavos na negociação com os fornecedores. Digamos que uma TV custa R$ 1.912,37. A rede varejista oferece R$ 1.912,07. Parece mesquinharia, mas multiplique 30 centavos por milhares de aparelhos de TV. E coloque 30 centavos de desconto em todos os outros itens que abastecem as lojas. Em um ano, é uma pequena fortuna!

Economia em gastos significa resultados positivo nos lucros. Também permite aumentar a competitividade, podendo oferecer um preço mais atrativo para o consumidor. Portanto, fique de olho em cada custo. E também observe a receita sob vários ângulos: o total de dinheiro que entrou na loja, o total dividido por categoria de produtos, o total dividido por produto específico, o total em relação ao período do dia, ou ao dia da semana, ou ao dia do mês.

Sucesso é resultado de matemática pura. Quem tem todos esses dados disponíveis, consegue tomar decisões muito melhores.

Não faça apenas o que todos fazem: seja diferente!

criatividade nos negócios: é preciso ser diferente!

Você já parou para pensar que o concorrente pode ser um dos principais aliados do lojista de sucesso? Se o adversário for observado atentamente, é possível, primeiro, copiar o que ele está fazendo certo. Mas, principalmente, é viável adotar estratégias para se diferenciar!

Voltando um pouco para a base do conhecimento sobre o comércio, um dos principais erros do lojista inexperiente é se instalar num ponto de venda afastado da concorrência. “Aqui eu terei o interesse exclusivo dos clientes”, comemora. É um engano terrível. Na verdade, a loja poderá ficar vazia.

Os consumidores gostam de ter opções, e quando vão às compras, preferem uma região com várias lojas do mesmo segmento. Os shoppings centers estão aí para provar a você que não estou mentindo. O cliente vai entrar em todas as lojas até tomar a decisão de compra.

Mas não basta ser diferente do concorrente. É necessário ser diferente PARA MELHOR. Melhor atendimento, melhor produto, melhor preço, melhor condição de pagamento, melhor ambientação. É assim que se conquista e se fideliza o consumidor.

Lojista de sucesso gosta de aprender!

Como funciona uma consultoria para lojistas?

A quinta e última característica de um lojista de sucesso é o gosto pelo aprendizado. Ele sabe que o comércio é dinâmico, que tudo muda muito rápido, e procura absorver lições de pessoas mais experientes. O lojista de sucesso sempre reserva um tempo em sua agenda para buscar conhecimento.

E nisso, eu posso ajudar. Sou especialista em vendas e em estratégia empresarial e tenho mais de 20 lojas de diversas franquias. Clique aqui para conhecer a minha história.

Nos últimos anos, tenho me dedicado, também, a transmitir todo esse conhecimento acumulado por meio de palestras, treinamentos e consultorias para lojistas. Se você precisa melhorar urgentemente os resultados do seu negócio, clique aqui e vamos conversar!

Aproveite e leia os outros artigos aqui do blog, com dicas interessantes para qualquer empreendedor varejista. Por exemplo: aprenda a usar estratégias digitais para alavancar as vendas da loja física!

Até mais!

Compartilhe: